quinta-feira, 20 de setembro de 2012

De Que Vale Eu Me Apaixonar, De Que Vale Eu Amar



De que vale eu me apaixonar
se ao meu lado você não quer estar.
De que vale eu te amar
se ao teu lado você não me deixa estar.

De que vale minha atenção
se você prefere estar sozinho.
De que vale meu abraço
se você rejeita meu carinho.

De que vale eu ligar
se não é comigo que você quer falar.
De que vale mensagens eu mandar
se não é comigo que você deseja sonhar.

De que vale minha boca
se você foge do meu beijo.
De que vale meu coração
se você por mim não tem desejo.

De que vale eu sonhar
se com você não posso ficar.
De que vale eu me apaixonar
se você em seu coração não me deixa entrar.

De que vale meu olhar
se você eu não consigo alcançar.
De que vale eu amar
se você por mim não consegue se apaixonar.

De que vale o amor
se ele apenas me traz dor.
De que vale a dor
se eu jamais terei o seu amor.

De que vale poesias eu escrever
se nenhuma delas você irá ler.
De que vale poemas eu escrever
se nenhum deles fará seu amor eu ter.


Larissa Abreu

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Para Esquecer Um Amor Só Mesmo Um Novo Amor



Para esquecer a dor de um amor
Nada melhor que um novo amor.
Para esquecer um amor
Só mesmo encontrando um novo amor.

O amor é um sentimento único
Sentimento que invade nosso coração
O amor nos traz muitas alegrias
Mas também nos leva a decepção.

Esquecer um amor não é fácil
Por mais que você insista
Mas se essa for mesmo sua vontade
Seja foste, não desista!

Uns dizem que você  precisa de um tempo
Outros dizem para trancar o coração
Mas se aceitam meu conselho
Nada melhor do que viver novamente esta emoção.

Abra seu coração
Dê espaço ao novo
Olhe para os lados
Aprenda amar de novo.

Seja determinada
Substitua essa paixão
Pois se o amor for verdadeiro 
Jamais deixará de seu coração.

Por maior que seja o obstáculo
O homem que realmente lhe amar
Não pensará duas vezes
Fará de tudo para ao teu lado estar.

Então, não sofra
Não por velho amor
Aceite o novo
E vá ao encontro do novo amor.


Larissa Abreu 

Poesia dedicada a minha vovó Leonor de Abreu